Amy Lee: “Nenhum de nós é perfeito e é isso que torna o mundo bonito”

Amy concedeu uma entrevista ao site turco Hürriyet antes do Evanescence tocar em Istambul no dia 13 de setembro:

De acordo com o que ouvimos, você tem um plano para lançar um novo álbum ano que vem… Você pode nos dar algumas dicas sobre novas músicas?
Este ano estamos em turnê enquanto tentamos escrever e gravar músicas. Eu amo esse humor. Por um lado, você tem sentimentos criativos; por outro, está tocando no palco. Essas duas são realmente emoções muito diferentes. Por outro lado, estamos fluindo e acho que é um pouco cedo para descrever a música ou o som que fizemos nos últimos 3-4 meses. Estamos fazendo tudo o que sonhamos para este ano e estou muito feliz.

Quais são as suas expectativas e esperanças para o futuro do Evanescence?
Não ficar presa na zona de conforto, desenvolver e mudar continuamente; Quero forçar os limites do que podemos fazer. Buscar novas inspirações, manter nossa mente aberta; Espero que o mundo nos surpreenda e que possamos surpreender os outros.

Você acha que os serviços de streaming de música mudam o relacionamento das pessoas com a música?
Eu gosto de novos formatos. Isso muda meus hábitos de consumir música assim como todo mundo. Sinto-me livre sobre o lançamento de um álbum; É bom lançar músicas a qualquer momento, sem ficar presa a ideias preconceituosas de como ‘como um álbum deve ser’. Por outro lado, como você disse, lançamos álbuns completos e nossos fãs do passado esperam que criemos um “álbum de verdade” como resultado do que for que formos fazer.
Eu sei que você é uma grande fã de Pantera e Nine Inch Nails. O que você está ouvindo hoje em dia?
Estou interessada em muitos gêneros diferentes. Mas posso dizer que estou um pouco mais envolvido com o ‘Dark Pop’ hoje em dia. Em particular, estou focada em solistas com mentes diferentes e experimentais. Especialmente Billie Eilish; Kiiara, Lana Del Rey, Florence and the Machine e Missy Elliott da nova era…

Perdemos tragicamente Chris Cornell, do Soundgarden, e Chester Bennington, do Linkin Park, e você escreveu uma música chamada “Imperfection”. O que você gostaria de dizer?
Depois de alguns meses, perdi meu irmão e “Imperfection” se tornou uma música mais especial para mim. A vida passa através de nossas próprias lutas, os obstáculos que enfrentamos, as trevas e ressentimentos em que caímos… Às vezes, podemos não ser capazes de superá-los. Não devemos ficar presos a bobagens cotidianas que não têm sentido. Temos que nos conectar com as pessoas que amamos. Nenhum de nós é perfeito e é isso que torna o mundo bonito.

Como é a sensação de vir a Istambul novamente? Se você tem algo a dizer para aqueles que estão ansiosos para ver você…
Amamos Istambul e Turquia. Sou sincera em dizer que Istambul é uma das paradas que mais nos animaram entre as paradas desta turnê. Nós vamos tocar e cantar para vocês com energia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.